A crueldade latente e disfarçada em A fita branca


A educação é um processo deveras delicado, pois ele afeta diretamente a evolução do caráter de seus aprendizes. O ambiente de convivência contribui para cultivar o sentimento que irá perseverar através das próximas gerações.

O espírito humano é incrivelmente maleável. As experiências que vivenciamos, especialmente no seio familiar, serão aquelas que irão direcionar nossa conduta. As respostas emocionais que derivam de determinada interação espelham a natureza da mesma.

Ambientada em um vilarejo alemão, às vésperas da Primeira Guerra Mundial, a narrativa acompanha uma série de misteriosos eventos que afetam seus moradores. Essa sociedade patriarcal e protestante transpira crueldade através das punições que as crianças sofrem por suas desobediências.

A frieza e indiferença latente nos diferentes núcleos familiares revelam o nascimento de uma mentalidade nociva que se espalharia por todo o país. O uso da fita branca no braço como “punição purificadora” antecede o raciocínio tão evidente no nazismo.

A montagem do cineasta Michael Haneke ilustra com eficiência o espírito que paira sobre os habitantes da região. A opção pela fotografia em preto e branco reforça o tema proposto. A intolerância mascarada pela moral instituída.

Narrada em off pelo professor da cidade, os fatos ocorridos, isolados a princípio vão gradualmente se conectando e descobrindo o véu que disfarça a verdadeira essência da comunidade.A sombra que calmamente vai encobrindo e corroendo a humanidade dos personagens, tão comum nos filmes do diretor sueco Ingmar Bergman.

O suspense é construído no silêncio inscrito na lentidão das tomadas que somente sugere a violência e nunca a retrata, tornando-a assim mais impactante. A brutalidade adormecida que emerge de forma sutil e incisiva.

A sensibilidade fria que denota um abismo de medo e respeito entre pais e filhos. A depressão enrustida que explode em raiva crua e voraz. A perversidade projetada que perfura a malha da sociedade como uma lâmina certeira e fria.

Não há espaço para eufemismos nos núcleos familiares do vilarejo. A sinceridade abre caminho sem pesar seu efeito naqueles que entram em contato com ela. Desde cedo as crianças já são introduzidas à certeza de sua mortalidade e a de seus pais. O ceticismo é escarrado de forma bastante brutal e assimilado da mesma forma.

O cerne da maldade pulsa de maneira bastante silenciosa e eficaz, medindo seu tempo com calma até perfurar o seu alvo no momento exato. O poder instituído representado pelo Barão (Estado), o pastor (Igreja), o médico e o administrador gerenciam o local de acordo com os seus próprios interesses e não toleram nenhuma forma de questionamentos. Resta aos populares sofrerem calados, entregues ao seu próprio desespero.

Uma película sobre a distorção da índole durante o período de sua formação, criando feridas emocionais e psicológicas que dificilmente serão sanadas.


Like it? Share with your friends!

0

What's Your Reaction?

Angry Angry
0
Angry
Fail Fail
0
Fail
Geeky Geeky
0
Geeky
Lol Lol
1
Lol
Love Love
1
Love
OMG OMG
0
OMG
Scary Scary
0
Scary
Win Win
0
Win
WTF WTF
0
WTF

0 Comments

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may also like

More From: Sem categoria

DON'T MISS