A Megera Domada em Cordel


Literatura de cordel é um gênero literário, de origem portuguesa, trazido ao Brasil pelos colonizadores, que se popularizou, principalmente, na Região Nordeste. Escrito em rima e impresso em pequenos folhetos, a maioria é ilustrada com estampadas produzidas por carimbos de madeira, as xilogravuras, também utilizadas nas capas. Seu nome tem origem na forma como inicialmente os livretos eram expostos para venda, pendurados em cordas ou cordéis.

Advindo de relatos orais, o cordel costuma contar causos populares, lendas e novelas. Uma peculiaridade deste tipo de gênero é que suas histórias têm como ponto essencial uma questão que deve ser resolvida com a astúcia do personagem. A grande sacada é que muitas obras clássicas podem ser recontadas através dessa linguagem. Como aconteceu com “A Megera Domada”, de William Shakspeare, que foi transformada em cordel como resultado da adaptação do poeta e folclorista baiano Marco Haurélio.

A obra do dramaturgo inglês, que traz o corajoso Petruchio, que se dispõe a casar-se com a fera Catarina, filha primogênita do rico senhor Batista, recebeu uma adaptação genial. Algumas modificações do texto foram necessárias para uma melhor adequação ao estilo nacional. Petruchio, por exemplo, virou Petrúquio e alguns termos bem regionais foram inseridos ao contexto, sem modificar, é claro, o argumento da história original.

“- Vou fazê-lo se agitar
Cão sarnento, condenado!
Vejo ali um tamborete,
Um móvel apropriado,
Para arrebentar-lhe o quengo
E, assim, deixa-lo agitado.”

As ilustrações do cearese Klévisson Viana, por sua vez, simulam primorosamene as xilogravuras, ajudando a compor essa mistura rica e divertida entre o nordeste e a Itália renascentista.

 

 

Produzido pela editora “Nova Alexandria”, o livro faz parte da coleção “Clássicos do Cordel”, que consta com diversos outros títulos adaptados da literatura nacional e internacional. A ideia é magnifica, especialmente porque facilita o acesso aos livros clássicos, dando essa roupagem mais lúdica e brasileira.

 

Fontes:
– http://www.casadaxilogravura.com.br/xilo.html
– https://www.estudopratico.com.br/literatura-de-cordel
– http://marcohaurelio.blogspot.com.br
– http://fotolog.terra.com.br/klevisson_viana

What's Your Reaction?

Angry Angry
0
Angry
Fail Fail
0
Fail
Geeky Geeky
0
Geeky
Lol Lol
0
Lol
Love Love
0
Love
OMG OMG
0
OMG
Scary Scary
0
Scary
Win Win
0
Win
WTF WTF
0
WTF

0 Comments

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may also like

More From: Sem categoria

DON'T MISS