Author Archives: Tejota

Mistério e Psicoses em Rockfeller

Beto Rockfeller, protagonista do livro “Rockefeller”, de Alexandre Apolca, bem que poderia ser um personagem de alguma canção do “Legião Urbana”, assim como o Johnny, da música “Dezesseis”. Afinal, é um sujeito fora de série, cheio de atitude e entusiasmo pela vida.

Na história, Beto sonha em fazer sucesso com sua banda de rock, a “Escória Humana”, cujos integrantes são ele, Yakult, Gringo e Santiago dos Santos. Então, sua biografia é regada a drogas, bebidas, aventuras e muita música dos anos 90, tendo como plano de fundo inicial o estado de São Paulo.

Quando decidem sair de Sampa, por causa de um infortuno, o grupo parte para a cidade mineira de São Tomé das Letras, a Machu Pichu brasileira, onde se principia uma trama complexa e misteriosa envolvendo o jovem Beto, que passa a ser atormentado por fantasmas pessoais e vitimado por psicoses, que ele mesmo desconhecia ter.

A narrativa, em primeira pessoa, é extremamente dinâmica e a história, bem original. O prefácio é escrito pelo próprio personagem, assim como o posfácio, altamente surpreendente. 

Mas, cuidado. Não acredite em nada, desconfie de tudo. Como o próprio autor afirma em sua sinopse, “nem tudo que se vê pode ser real…”

Trecho do livro:
“Ele voou até a janela e ficou me observando. Seus olhos oscilavam entre o vermelho e o preto, cores infernais. Sua plumagem era de um negro diabólico, sobrenatural. Subitamente ele grasnou, me assustando. (…)
– Chega de mistério! Quem é você? – perguntei irritado, mas ele não me respondeu, apenas grasnou suavemente como um assobio, como se quisesse rir do meu desespero, e nada mais, nada mais.”
O livro encontra-se disponível em sua fanpage.



Rio de Janeiro: Cidade de Terror e Medo

Rio de Janeiro, um dos maiores destinos turísticos da América Latina, conhecido por sua beleza natural extraordinária, também é povoado por mistérios insondáveis. Pois, assim como todas as outras grandes cidades do mundo, também possui suas lendas urbanas.
Pensando-se nisso, o autores do coletivo “Casa do Medo” reuniram contos surpreendentes em uma coletânea chamada “Rio de Janeiro: Cidade de Terror e Medo”, que expõe narrativas sombrias sobre alguns episódios ocorridos em bairros da cidade maravilhosa.
São, ao todo, 13 contos, repletos de sangue, fantasmas, zumbis e psicopatas que testam nossa coragem, destilando pavor em Copacabana, São Cristóvão, Inhaúma, Ilha do Governador, Centro, Jacarepaguá, Lagoa, Parada de Lucas, Tijuca, Botafogo e Ponte Rio Niterói.
Evidentemente, cada autor conta, de forma peculiar, a sua história. No entanto, todos possuem, em comum, um enorme talento de remexer com nosso imaginário, nos remetendo a cada cenário e época, de forma precisamente assustadora.
A capa do livro, em aquarela, foi produzida pelo autor e ilustrador Felipe Campos, que integrou a antologia com os contos “Ano Novo/Celular/Rapaz” e  “Travessias”.
Paulo Ballado, o organizador da antologia, escreveu os contos “Cavalo Branco” e “Dois Filhos”. Participaram, também, os autores Alexandre D’Assumpção, Alexandre Guimarães, Denis Sevlac, Elaine Michele, Fabiano Costa e Juliana Pitta.
Excelente obra para os curiosos e amantes do terror! Nunca mais verei a Lagoa Rodrigo de Freitas da mesma forma…
O livro pode ser adquirido através do site da Editora Guardião (http://guardiaoeditora.wixsite.com/guardiaoeditora/rio-de-janeiro-cidade-de-terror-e-m)
 Trecho do livro:
“- Mas de onde você vem?
– Eu não sei bem, ainda estou confuso. Desde que o circo pegou fogo, ando confuso. Mas já entendi que não estou mais vivo, só sei que não estou morto… Não como deveria estar! Rapaz, quase todo mundo queimou! Inclusive as crianças.”