Pandemias no Cinema

Estamos há 90 dias em quarentena (uns mais, outros menos, e alguns nem entraram) e é bom para nossa saúde mental tirar um tempinho dessa loucura toda pra assistir a um filme ou série, ou até mesmo ler um livro. Talvez uma comédia, um romance, um terror com espíritos, temáticas que nos façam esquecer um pouco do momento que estamos vivendo. Mas é sempre bom ver como outros países lidariam com essas pandemias, se fosse como nas telas do cinema hahaha

Seja para entender como tudo ocorre, as formas de contágio, ou para simplesmente apreciar o caos na vida dos personagens fictícios, segue uma lista de filmes para assistir:

 

1) A Gripe (2013) – Um homem morre por causa de um vírus desconhecido e, em pouco tempo, milhares de pessoas apresentam os mesmos sintomas que ele. O vírus é transmitido pelo ar, não tem cura e mata em 36 horas. Agora o único objetivo é sobreviver.

 

2) Contágio (2011) – Pouco depois de voltar de uma viagem de negócios, Beth Emhoff morre de uma suposta gripe. Enquanto a epidemia mortal se espalha, os médicos precisam identificar o vírus para conseguir combatê-lo e acabar com o pânico da população.

 

3) Eu Sou a Lenda (2008) – Robert Neville é um brilhante cientista e o único sobrevivente de uma epidemia que transformou os humanos em mutantes sedentos por sangue. Andando pela cidade de Nova Iorque, ele procura por outros possíveis sobreviventes e tenta achar a a cura da praga usando seu próprio sangue, que está imune.

 

4) Extermínio (2003) – Uma praga transforma a maioria da humanidade em zumbis sedentos de sangue. Um grupo ainda não afetado se prepara para a mais perigosa jornada de suas vidas: tentar chegar a uma fortaleza militar em Manchester.

 

5) Ensaio Sobre a Cegueira (2008) – Quando uma epidemia chamada cegueira branca aparece em uma cidade, a mulher de um médico é a única pessoa que ainda consegue ver. Ela vai para um abrigo com seu marido cego e encontra todos vivendo em condições precárias. Agora ela tem que guiar um grupo à liberdade.

 

6) Sentidos do Amor (2011) – Um casal vive um romance enquanto uma estranha doença assola a sociedade. Aos poucos, as pessoas começam a perder os sentidos humanos. Sem olfato ou audição, eles insistem na sua história de amor e experimentam sensações desconhecidas.

 

7) Epidemia (1995) – Um médico do Exército e sua equipe lutam para salvar os habitantes de uma pequena cidade americana contra a propagação de um vírus mortal e contagioso trazido da África por um macaco que foi levado de forma clandestina para a Califórnia, nos Estados Unidos. O contágio é rápido e o Exército coloca a cidade sob quarentena. Mas quando um cientista do Exército tenta ajudar a população, ele é inexplicavelmente afastado do caso.

 

8) REC (2008) – Ángela Vidal (Manuela Velasco) é uma jornalista que, juntamente com seu operador de câmera Pablo (Pablo Rosso), faz uma reportagem em um quartel do Corpo de Bombeiros, na intenção de mostrar seu cotidiano. Porém o que aparentemente seria uma saída noturna rotineira de resgate logo se transforma em um grande pesadelo. Presos em um edifício, a equipe de filmagens e os bombeiros enfrentam uma situação desconhecida e letal.

 

 

Filmes que todo fotógrafo precisa assistir

A cinematografia, ou fotografia no cinema, é a captação de imagens por filmagens em películas ou por câmeras digitais. É sobre a “impressão” do que veremos nas telas dos cinemas ou nas TV’s.

“Nós escrevemos histórias com a luz e a escuridão, com o movimento e as cores. É uma linguagem com seu próprio vocabulário e com ilimitadas possibilidades de expressar nossos pensamentos e emoções.” – Vittorio Storaro

O diretor de fotografia controla o processo de construção e registro das imagens. Ele torna real toda a atmosfera e linguagem imaginada na pré-produção por meio de técnicas de iluminação, filtros, lentes, movimentos de câmera, enquadramento, cor, exposição…

Filmes e Séries se tornam nossa fonte de inspiração, seja as cores, enquadramentos, poses, situações, história. Para ajudá-los nas ideias e ainda entretê-los durante essa pandemia, segue algumas dicas de filmes.

1) O Fotógrafo de Mauthausen (2018) – Venceu 4 Prêmios Gaudí, em 2019, que é o equivalente ao Oscar na Catalunha, sendo os prêmios: Melhor Direção de Produção, Melhor Direção de Arte, Melhor Figurino, Melhor Maquiagem e Cabelo.

 

2) 1917 (2020) – Cinematografia de Roger Deakins. Completamente filmado em plano sequência, com apenas um corte, 1917 ganhou 7 prêmios Bafta, Oscar de melhor fotografia, melhor mixagem de som e melhores efeitos visuais).

 

3) Nunca Deixe de Lembrar (2018) – Cinematografia de Caleb Deschanel. Nunca Deixe de Lembrar” tem um visual bem romântico e bonito, o que combina com o tom da história. O tema do papel da arte dentro do filme é interessante e, algumas vezes, assume a dianteira.”

O filme ganhou quatro prêmios e foi indicado a outros 13, incluindo as indicações para os Oscar’s de Melhor Filme em Língua Estrangeira e Melhor Direção de Fotografia no Oscar 2019. A produção também foi indicada ao Globo de Ouro de Melhor Filme em Língua Estrangeira.

 

4) O Rei do Show (2017)- Cinematografia de Seamus McGarvey. No 75º Globo de Ouro, a produção foi indicada nas categorias de Melhor Filme – Comédia ou Musical enquanto Jackman foi indicado ao prêmio de Melhor Ator – Comédia ou Musical. A canção “This Is Me” recebeu o Globo de Ouro de Melhor Canção Original e foi indicada ao Óscar de Melhor Canção Original.

 

5) Parasita (2019) – Cinematografia de Kyung-pyo Hong. Ganhou 22 prêmios em 2019, dentre eles a Palma de Ouro no Festival de Cannes e no Buil Film Awards venceu a categoria de melhor fotografia.

 

6) Coringa (2019) – Cinematografia de Lawrence Sher. Foi considerado a experiência cinematográfica mais impactante do ano. Venceu o Oscar nas categorias Melhor Trilha e Melhor Ator.

 

7) Mad Max – Estrada da Fúria (2015) – Cinematografia de John Seale. O filme tem como base do tratamento visual duas cores: laranja e azul, cores opostas no círculo cromático, e os detalhes secundários tem tons de verde e vermelho. Os tons terrosos do deserto tão a sensação de sufocamento, calor, secura, enquanto o contraste do azul dá um alívio pros olhos, uma tranquilidade. O diretor de fotografia, John Seale, deu a dica de usarem várias e várias câmeras, para que conseguissem pegar vários ângulos de uma vez só. (informações vistas no vídeo da Carol Moreira) Venceu 6 prêmios no Oscar em 2016 e 4 prêmios no BAFTA.